segunda-feira, 18 de maio de 2015

Dogmatismo insosso

Da Série: Sabor e Humor

Bem, quem somos nós pra discutir com a Bela? Filha de Gilberto  Gil, irmã de Preta Gil, se chama Bela Gil  e é formada em Culinária Natural pela  Hunter College. Seja lá o que tenha de surpreendente ou impressionante nisto...

O programa de Bela Gil é o seguinte: ela fala, fala e fala pelos cotovelos como o pai (se Chico Anísio estivesse vivo ia gostar de inventar o personagem da filha gourmet...), sempre sobre os benefícios da culinária natural e o convidado fica lá ouvindo com cara de besta. Quase sempre ela se espanta se aparece algum convidado com algum conhecimento na área. Sei lá por que...

 Ela cozinha uma comida meio de farmácia, meio de gueto, meio com cara de sem graça, o que com certeza é, pra quem entende de temperos. Mas, o convidado (geralmente, globete) diz que está ótimo e fica por isso mesmo. E, vamos ao próximo programa, com a mesma ladainha.

Inimiga da lactose, do glúten, do açúcar, recomenda carnes com parcimônia. E programas de detox individuais, como a sopa por uma semana e a macrobiótica por algum tempo e não sei mais o quê que ela já viveu, que foi bom pra ela e ela garante que é bom pra todo mundo.

 Legal foi quando ela perguntou pra alguém que eu já não lembro quem era:

- Você já fez algum detox?

E o convidado respondeu:

-Fora as clínicas que eu frequentei?

É um desperdício de programa de meia hora pra uma pessoa fazer arroz integral com gersal (gente nem alho tinha no arroz!), com feijão azuki e um pedacinho de alga que tem sabor umami (vamos aprendendo). O tal sabor, pelo que entendi é algo que é “comida espiritual”, algo como “ comida de avó”...rs. O engraçado é que ela sempre chama de “banquete” o que ela faz, mesmo que não passe de um arroz com feijão e uma saladinha...

Pois é, essa doce e delicada criatura tem um sorriso que encanta o câmera, que  vive dando close na boca dela (opsss...), conhece tudo de culinária, e se diz CHEF , mas não prova comida , porque tem “que fechar a boca” , tem uma horta do tamanho da China, mas só colhe (NA SUA BOLSA IMENSA) UM raminho  de apenas UMA erva, pro dia. E, quando um dos convidados vendo aquela fartura perguntou:

- Só tomilho????

Ela, com a bolsa imensa e vazia, disse:

- Por hoje é só!

Como diz minha filha, essa é uma de suas características: matar o convidado de fome.


Quem gosta de culinária árabe, como eu, ou outras culturas que trabalham com muitas ervas, especiarias e ingredientes, não deixa de pensar: Que avareza com os temperos!!!

Ela devia era fazer um estágio na TAILÂNDIA, ao invés de estudar nos EUA...rs

Claude Troigrois quando esteve lá, tentou enfiar a sua querida dedo-de-moça e dar um plus a mais no que, provavelmente, devia estar pra lá de insosso..rs. Mas foi educado, embora tenha falado a frase fatal de todo chef:

- Você não prova nada?

Ela prova. Quando já tá pronto e faz uma cara narcísica de quem se encanta com a própria colher sempre. Nunca vi ela dizer: "precisa mais disso ou daquilo..." como todo cozinheiro que se preza.


O fato é que nem a filha dela parece se encantar com o bolo de chocolate que ela faz (sem glúten, of course, o que vocês estavam pensando?) e a  formação dela é em nutrição.  Convenhamos, nem sempre nutricionista é um bom cozinheiro. Pela minha experiência, uma coisa quase que trava e inibe a outra, principalmente em casos de pessoas com “ideias” na cabeça, como nossa Bela.

Cozinha é “heavy-metal”. Bons cozinheiros cometem crimes e pecados, são lascivos, transgressores e imprevisíveis se é que alguém aí me entende...rs. A culinária é um lugar, às vezes, DO EXCESSO. Não precisa ser de calorias, mas de sabor.

O convidado é chamado a uma surpresa nem sempre, digamos, boa:  Carolina Dieckmann teve que comer goiaba que detesta, o que aconteceu com outras pessoas. Pior foi Ney Matogrosso que teve que comer churrasco de couve manteiga, com folha queimada!

O “churrasco” também tinha melancia que pretendo experimentar na próxima vez que tiver churrasco aqui em casa. Essa, eu faço questão de conferir. Quem sabe, adeus carne, e chamarei meus amigos pra comer churrasco de salada de frutas num futuro próximo.rs


Gosto de comida natural, sou louca por verde, por temperos, por ervas. Adoro arroz integral e toda essa turma de feijões, cacau, missô, castanhas e Cltda. Mas, saúde por saúde, prefiro programa de chef sem preconceito : o programa da Luiza Hoffman(Bizu) que faz milhões de coisas maravilhosas, com cara de bruxinha , com uma culinária rica em ingredientes, só que com SABOR e sem blábláblá.

Dogmatismo é uma m...





Nenhum comentário:

Postar um comentário