segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Da série "Rio pra inglês não ver": Passeando nos jardins do Inferno

Compreender o que é uma contradição é fácil quando se observa num ponto de ônibus do Rio , os nomes dos bairros do subúrbio, municípios e adjacências.
Lá vem um: Jardim Primavera, ei-lo aqui, ao meu lado. Se eu fosse turista ou aventureira, talvez eu  pudesse me atrair  por esse nome.Imaginaria roseiras , liláses e um jardim de margaridas no mínimo, mas  bem, são seis da manhã e eu tenho que trabalhar, e imagino, aliás já passei lá perto e sei  muito bem o jardim que essa primavera me aguarda..Jardim Maravilha, outra contradição!
Lá vem outro, Cabuçu, esse tem mais a ver...a gente imagina um lugar inimaginável, tal qual deve ser mesmo.
Logo chega o Jardins do Éden. Não sei onde fica, mas tenho certeza que não quero parar nesse paraíso.E ainda tem o Jardim de Alah, que de jardins,  somos profícuos.
Jardim Sulacap , Seropédica, Mesquita(esse parece um labirinto negro e quente), Nilópolis..
Um monte de vias Bangu. Bairro importante, enorme e traumático pra mim.  O carro de um amigo quebrou uma vez lá e fiquei horas debaixo de um sol de cinquenta graus procurando um mecânico. Jamais esquecerei o cheiro de borracha, a quentura , o asfalto fervente e o meu estômago roncando ao meio dia. Também já tomei um ônibus errado pra lá quando ia a Campo Grande e fiquei horas rodando naquele lugar. Dizer que a feiura de uma cidade pode se espelhar toda dentro de um bairro é pouco pra falar de Bangu. Sorry para aqueles que moram ou amam o lugar(e eu tenho alguns amigos que moram lá e vão me matar), mas que é feio, é feio. Falemos a verdade, sorry.
Xerém(esse, que tem nome de sabonete malcheiroso) é um lugar que não deixa ninguém na mão. Acredite, têm  mais ônibus pra Xerém do que eu já vi em toda a minha vida. O que tem lá? Não faço a mínima ideia.Mas muita gente , com certeza.
Saracuruna: dizem que é um lugar a se descobrir.Por enquanto, não tenho muita curiosidade, confesso. Meus traumas custam a passar.
Belford Roxo: quente como o inferno, estive lá uma vez. Roxo, roxo, roxo, de doer.
Japeri...
Meu Deus do Céu , precisa ter muita coragem pra batizar lugares infernais com nomes paradisíacos, esse outro por exemplo, é um exagero: ENCANTADO. Sem comentários.
Lá vem o meu ônibus: Santa Cruz da Serra.Não queiram saber,  mas de santo , esse lugar não tem nada.  Eu que o sei e tenho dito! Aliás, desconfio que o diabo habita é por lá mesmo!

Só mesmo no Rio de Janeiro , essa cidade pra lá de surreal...

Nenhum comentário:

Postar um comentário