sábado, 31 de maio de 2014

Canalhas , canalhices, e outras vilanias...

Eu queria falar de uma série chamada “AS CANALHAS”  que passa no canal GNT. Pelo título chamativo e bem pouco sutil, você  já percebe,  é um série que mostra as mulheres , bem , mostra  umas mulheres sendo ....CANALHAS!
O que posso dizer?
A série é constrangedora. Mal  executada, com alguns  atores deslocados (pra vocês terem ideia, quem ainda não viu,eles  colocaram até Marília Gabriela como atriz... sorry,  estão faltando atrizes no mercado ou ela precisava de um emprego?),   ritmo estranho, locações esquisitas, produção de arte meio tosca , concepções  estranhas de fala do texto(uma mistura entre teatro ruim e televisão não menos). E , mais constrangedor ainda,  é ver a propaganda veiculada que mostra as atrizes tentando defender a série e suas personagens.


 Juro que não entendi ainda a proposta. É um pouco confusa. Eu não sei se o argumento é de que “as mulheres , quando são canalhas, são mais canalhas do que os homens”, o que  alguém falou, não sei se uma atriz ou uma diretora, agora não me lembro;  ou se é a de que “todo mundo é canalha e “ isso é muito bonito e aplaudível”  , o que , sinceramente é o que parece em alguns episódios,pois na última cena,  sempre a canalha em questão dá a palavra final.   Ou ainda , a terceira hipótese(e aqui estou dando um credito pra série , pois nem parece isso), se  sempre tem algum canalha que “se dá bem” e “tome cuidado com ele”, o que é vero, porém , não sei se isso se sustenta como tese pra defender uma série inteira em cima disso.
Quando falei dessa série pra um amigo que ainda não viu,  ele foi curto e grosso: “é a Globo espalhando a canastrice pelo país, o trabalho bem feito dela, em que ela se esmera melhor”. Considero o meu amigo  radical em alguns momentos, mas, não sei se aqui não posso lhe dar razão. Afinal, me pergunto: qual o sentido de colocar uma série pra falar de canalhice no ar, no mundo em que vivemos, já tão canalha em si mesmo?  
Não me julgo uma pessoa moralista e até me acho amoral em alguns momentos, mas pelo amor de Deus. Me poupe.
O roteiro é raso, superficial. Sem nenhuma delicadeza, senão vejamos, vou resumir o de um episódio a que(consegui a duras penas, por ossos do ofício) assistir : Uma mulher trai o marido, de uma maneira fria , calculada e totalmente desumana, por puro prazer(até parece que uma mulher trai desse jeito, sem sofrimento algum), separa-se dele, que  é mostrado como um idiota,  um inocente assustadiço, meio boneco sem vontade própria. Casa com o tal amante (que parece um medíocre  e individualista), ao final percebe que o marido é mais bonzinho  e lhe dava mais vantagens então usa artimanhas torpes e escrotas e nem um pouco criativas,  pra voltar pra ele,  que já  está , a essas alturas, com outra. E consegue, porque , lógico, fica parecendo que o cara é um fraco banana que cai em qualquer uma, até na falta de criatividade...
Que edificante!Senti-me uma pessoa melhor , mais pura e mais conhecedora do gênero humano depois de assistir a isso...
Por um momento eu fiquei até imaginando a reunião de cúpula dos idealizadores da série:
BAMBAMBAM  A- Vamos falar de canalhice,  o povo gosta...você não vê como os vilões fazem sucesso? Lembra daquela novela das oito? Aquele vilãozinho roubou a cena. Até ficou bonzinho no final...
BAMBAMBAM B- Pois é, tá decidido, vilão agora é protagonista. Mesmo sendo ruim, é bom. Vamos fazer uma serie protagonizada por canalhas.
BAMBAMBAM C  (o mais f...) bateu o martelo, deu o dinheiro e plim, plim....
Eis!!!
Que saudade de Dostóievski! Tenho coisas melhores a fazer com o meu tempo!
Fico me perguntando por que tiram do ar uma série como “ Copa Hotel” que tinha um texto cheio de humor não óbvio,  mostrava  um herói interessante, sedutor, meio anti-heroi, um universo diferenciado , com uma direção bacana, uma coisa meio noir, meio quadrinhos, com uma estética inovadora pra série brasileira,  além de trilha sonora impecável, pra colocar coisas horrorosas como essa?
Será que eles acham que o povo gosta de m.?
Deve ser...vai ver que gosta mesmo e essa babaquice deve estar tendo audiência pra ficar no ar.
Se é isso, eu me calo e digo que cada  povo tem a programação canalha que merece!

Como diria um escritor americano  a que assisti dando uma entrevista e que já nem lembro quem era nem onde foi (sorry, eu vejo muita coisa), as séries brasileiras nunca serão tão boas quanto as americanas, porque o roteirista brasileiro, em geral,  acha que o povo é estúpido e não tem nível pra compreender um bom texto...daí, nivela por baixo.


Well...morando num estado em que Garotinho pode ganhar uma eleição , eu não duvido...

Um comentário:

  1. Eu diria que é a Globo fazendo escola... A tempos eu percebo essa tendencia nas novelas, em que até os "mocinhos" se envolvem em tramas e conspirações, como se isso fosse coisa de gente decente... A missão de toda mídia de massa hoje em dia é corromper o povo, pq o povo sendo corrupto passa a achar normal que a classe governante seja... No fim todos querem passar a perna em todo mundo, bem vindos à barbárie!

    ResponderExcluir